cesta_covid19

povos indígenas frente à covid-19
Mobilização do CEstA-USP contra o genocídio dos povos indígenas na pandemia do novo coronavírus

 

Em dezenas de aldeias nas Terras Indígenas e bairros indígenas nas cidades brasileiras, um número crescente de mortes e casos de adoecimento por covid-19 vem sendo registrado. Em um cenário político marcado pela omissão do Estado diante da elevada taxa de letalidade da doença entre os povos indígenas, o movimento indígena e suas organizações vêm reagindo à situação de forma contundente e convocando seus parceiros à ação conjunta.

 

Respondendo a essa situação, o CEstA-USP abre um espaço à sua rede nacional e internacional de pesquisadores indígenas e não indígenas e a outros parceiros, a fim de compartilhar reflexões, relatos e materiais informativos sobre situações regionais e iniciativas de apoio. O objetivo é acompanhar e documentar o desenrolar da pandemia entre os povos indígenas, de modo atento a violações de direitos, diante do risco de um iminente genocídio. Também desejamos dar visibilidade às perspectivas e soluções locais, além de construir um espaço de memória para as vítimas da covid-19.  

 

Desta forma, o CEstA-USP presta sua homenagem às famílias e comunidades que vêm perdendo parentes queridos acometidos pela doença, e manifesta seu apoio àqueles que neste momento lutam sem o mínimo recurso para a recuperação da saúde dos seus doentes e para garantir as condições preconizadas pelas autoridades sanitárias para a prevenção e enfrentamento do novo coronavírus.

 

A mobilização civil pela garantia do direito constitucional dos povos indígenas à saúde se faz necessária como nunca. Essa urgência decorre da paralisia deliberada e criminosa do atual governo em garantir direitos fundamentais e promover políticas públicas efetivas para um dos segmentos mais vulneráveis da sociedade brasileira.

 

Convidamos, assim, a rede de colaboradores do CEstA a compartilhar materiais de diversas naturezas, como iniciativas e campanhas de apoio e arrecadação; relatos sobre as situações enfrentadas pelos indígenas em todo o país; reflexões sobre a pandemia; ou textos em homenagem a vítimas da covid-19. Eles estão sendo reunidos e publicados nesta página especial: https://amerindios.wixsite.com/acao

 

 As contribuições para esta rede de informação, reflexão e memória podem ser compartilhadas pelo endereço cestausp.covid19@gmail.com, com o assunto “Indígenas e covid-19”.

 

 

São Paulo, 18 de maio de 2020

 

Comissão “Povos indígenas frente à covid-19”

Coordenação do CEstA-USP

Profª. Drª. Marta Rosa Amoroso

 

Pesquisadores do CEstA-USP

Karen Shiratori

Lauriene Seraguza

Luísa Valentini

Rafael Pacheco

Tatiane Klein

Por conta das medidas de isolamento social da pandemia do Covid-19 e de acordo com o Protocolo Interno Transitório - 16.03.2020 da FFLCH, a sede do CEstA encontra-se fechada a partir de 23.03.2020. Continuamos respondendo às demandas via e-mail: cestausp@gmail.com.
Agradecemos a compreensão e esperamos voltar em breve às nossas atividades normais.

 

O Centro de Estudos Ameríndios (CEstA) é um Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP), vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo. Tem como objetivo produzir, aprofundar, sistematizar e divulgar conhecimentos sobre os povos indígenas das Américas. Sua equipe é composta por pesquisadores de diferentes áreas, contando com especialistas reconhecidos no Brasil e no exterior, vinculados à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (Departamentos de Antropologia e História), Museu de Arqueologia e Etnologia, Instituto de Estudos Brasileiros e Instituto de Matemática e Estatística (Departamento de Ciência da Computação).

A proposta do CEstA é a de instaurar um diálogo interdisciplinar a respeito de questões pertinentes ao conhecimento dos povos ameríndios, contribuindo para uma reflexão pluridimensional sobre o tema. Além disso, o centro tem como uma de suas metas embasar a produção de subsídios para debates em torno de políticas públicas referentes a tais populações, sobretudo aquelas que se encontram em território brasileiro.

O CEstA também tem a missão de divulgar esta reflexão no âmbito acadêmico, principalmente através de eventos (seminários, simpósios, palestras, entre outros) e publicações (revista eletrônica, boletim, site e coletâneas).

Por último, o núcleo visa a formação de jovens pesquisadores, introduzindo-os ao círculo de discussões temáticas e às técnicas e práticas de pesquisa (de campo, arqueológica e documental).

 

 

Endereço: Rua do Anfiteatro, 181 - Colmeia - Favo 8 - Cidade Universitária