Diego Rosa Pedroso

Nomear lugares: pessoas e toponímias no noroeste amazônico

​​​​​​​Diego Rosa Pedroso

Esta pesquisa propõe analisar a ação de nomear lugares e narrar histórias que se ligam a eles, a partir de um aprofundamento do material etnográfico acerca dos Kubeo – especificamente, os grupos Yuremawa e Yúriwawa –, população indígena da família Tukano Oriental cujas comunidades se distribuem pelo rio Uaupés e seus afluentes Querari e Cuduiarí (esses dois já em território colombiano), tendo como pano fundo comparativo o conjunto de outros povos tukano orientais e arawak do alto rio Negro. Assim, trata-se de desenvolver:


a) a categoria de lugar como idioma para a apreensão de relações entre humanos, e entre humanos e não-humanos;
b) a tese segundo a qual o nome de lugar condensa narrativas e, em certo sentido, o nome é o lugar;
c) os múltiplos cruzamentos entre as narrativas de origem e deslocamento dos grupos kubeo num quadro regional mais amplo, envolvendo as narrativas de outros grupos tukano Orientais e arawak.
A pesquisa se apresenta, portanto, como uma investigação sobre a relação entre pessoa, lugar e toponímia no noroeste amazônico.

 

Universidade Federal de São Carlos.

Pesquisa realizada com apoio do  Instituto Socioambiental - ISA e University College London - UCL.

Linha de pesquisa:  Histórias Ameríndias.

Email Institucional
diegorpedroso@gmail.com